Recomeço

Como lidar com a perda de um animal e superar a fase de luto

Os animais de estimação estão presentes em muitas residências brasileiras. Eles, inclusive, figuram como verdadeiros integrantes das famílias. Com isso, compartilham da maioria dos momentos de alegria e também das tristezas, como ocorre em situações como o falecimento do pet. A paixão por animais de estimação é imensurável. Por isso, quando os pets chegam a óbito, é normal que os tutores sofram com a perda dos seus grandes companheiros.

Não foi diferente com Shellon Santos, dono da Duquesa, primeiro animal a ser cremado no Rio Grande do Norte. Ele conta que no começo foi muito difícil lidar com a ausência da sua fiel companheira, mas com o tempo foi percebendo que era necessário passar por aquele momento, mesmo que não quisesse.

O recomeço de fato aconteceu quando Shellon ganhou da sua esposa a cadelinha Zahra, que começou a diminuir o vazio deixado pela Duquesa. “Eu cheguei a pensar em não ter outro animal, mas percebi que aquela era mais uma chance para mim.

Hoje me vejo apaixonado pela Zahra, ela preencheu meu coração, e mesmo sabendo da vida curta que os cachorros têm, sei que será um período de muita alegria”, conta.

A dica de Shellon para quem acaba de perder um animal é dar uma despedida de acordo com a felicidade que o bichinho te proporcionou, e “nunca deixar de ter outro pet, pois o novo amigo lhe trará, também, um novo sorriso”.

Nós também numeramos algumas dicas que ajudam a passar pelo processo de luto após a perda de um animal de estimação e, assim, recomeçar. Veja:

1) Não se questione se é correto sofrer pela morte do animal de estimação. Muitas pessoas escondem o sentimento por achar que não podem sofrer por um ser irracional, como os pets. Porém, os especialistas orientam para não esconder esse sentimento, porque ele é natural e precisa ser vivenciado. Em vez de reprimir as emoções, permita-se atravessar as fases de sofrimento e de recuperação com o passar do tempo;

2) Evite se culpar pela morte do animal. Um dos estágios iniciais do luto envolve o sentimento de culpa ou responsabilidade pela perda. Pare de se questionar, porque essa atitude tende a dificultar o processo de superação. Lembre-se de que certas situações na vida estão fora do nosso controle e não há como evitá-las.

3) Compartilhe suas emoções e sentimentos com os amigos e familiares. Em vez de guardar todo o sofrimento para si mesmo, não tenha medo de contar como se sente para seus entes queridos, principalmente aqueles que, assim como você, já perderam algum animal de estimação. Quem já passou pelo mesmo problema poderá ter mais compaixão pelo seu sofrimento e entenderá como você se sente.

4) Organize um funeral ou memorial para o seu pet. Esta pode ser uma forma saudável de lidar com o luto e de processar as emoções. Você poderia realizar uma pequena cerimônia para honrar a vida do seu bichinho ou organizar algo mais elaborado.

5) Crie uma recordação física do seu animal. Plante uma árvore em memória do seu bichinho, crie um álbum com fotografias dele ou encomende uma lápide para homenageá-lo. Uma recordação material vai te ajudar a celebrar a memória do seu melhor amigo e a seguir em frente. Outra ideia é fazer uma doação para uma instituição em memória do seu bicho de estimação. Dessa forma, você ajuda outros animais.

6) Considere a adoção de um novo animal de estimação. Em vez de enxergar como uma substituição do seu animal falecido, encare como um novo capítulo na vida. A adoção de um novo amigo permitirá que você ame e cuide de um bichinho, superando essa perda.

Links relacionados:

Recomeço

Meditação como auxílio de superação do luto

Saiba mais
Recomeço

Remédios ajudam a superar o luto?

Saiba mais
Recomeço

Mitos e verdades sobre o luto

Saiba mais