Recomeço

Viúvos: como recomeçar a vida após a morte do cônjuge

Perder alguém próximo é extremamente doloroso. Quando a pessoa em questão é o companheiro ou companheira que você escolheu para passar a vida ao seu lado, o sofrimento pode parecer ainda mais intenso. Por isso, preparamos quatro dicas que podem ajudar no recomeço diante do processo de luto.

1) Procure amigos ou grupos de apoio

É incrivelmente terapêutico conversar sobre os sentimentos.Receber o carinho de familiares e amigos ajuda no processo de superação do luto. Por isso, é importante não se tornar um viúvo solitário. Ouvir relatos de quem já passou pela mesma situação pode ajudar no processo de entendimento e superação. Busque se aproximar de pessoas que viveram algo parecido e grupos virtuais de apoio, ou simplesmente pessoas com sentimentos genuínos de compaixão para ouvi-lo. E se você tem filhos, seja forte por eles e com eles. Fortaleça a relação como forma de união para processar a dor.

2) Viva o luto

O grande valor da sociedade atual é a pressa, não é mesmo? Quanto mais rapidamente atingirmos nossos objetivos, “melhores” seremos. Bom, saiba que o processo de luto funciona de forma oposta. Para começar, não existe um prazo ou um objetivo final. O grande sentido do luto, se podemos colocar desta forma, é aprender a permitir que os sentimentos venham e aprender o tempo real da vida. Cada pessoa tem o seu tempo para absorver o que sente em um momento de luto. Por isso, permita-se passar pela situação no seu próprio tempo, mesmo que as pessoas ao redor não compreendam seu ritmo. Lembre-se sempre de que esta perda é sua e as lições que você extrairá disso também.

3) Cuide de você mesmo

Quando estamos em processo de luto, é muito fácil abandonarmos nossa saúde. Saiba que as emoções que envolvem a perda podem gerar danos graves à saúde física também. Dores no corpo, problemas alimentares e hidratação são alguns dos agravantes. É importante nutrir o corpo neste momento. Tome banhos revitalizantes, faça massagens ou uma atividade física, caminhe, beba muita água, prepare refeições saudáveis. Quando a mente está vulnerável, fortalecer o corpo é essencial.

4) Escolha o que fazer com as lembranças

Desfazer-se ou não das fotos, roupas ou objetos que remetem à pessoa que faleceu? Este é um exercício interessante, porque estimula o significado das histórias compartilhadas. Mesmo que a pessoa não esteja mais lá, o que vocês viveram juntos permanece vivo, então é importante saber o que fazer com as lembranças. Procure perceber como você se sente diante das memórias da pessoa que partiu e, a partir disso, desfaça-se do que não será mais necessário e veja como guardar o que for verdadeiramente especial.

Links relacionados:

Recomeço

Meditação como auxílio de superação do luto

Saiba mais
Recomeço

Remédios ajudam a superar o luto?

Saiba mais
Recomeço

Mitos e verdades sobre o luto

Saiba mais